Tags mais usadas:

Tu, um ovo e um Deus
Visualizações: 145 | Comentários: 0
Sociedade
19/04/2020

The Egg (O Ovo)

Tu estás a caminho de casa quando morres.

Foi um acidente de carro. Nada particularmente notável, mas fatal, no entanto. Tu deixaste para trás uma esposa e dois filhos. Foi uma morte indolor. Os paramédicos fizeram o possível para te salvar, mas sem sucesso. O corpo estava tão destruído que tu ficaste melhor assim, confia em mim.

E foi aí que tu me conheceste.

"O que aconteceu?" perguntou. "Onde estou?"

"Tu morreste", eu disse, com naturalidade. "Não adianta usar palavras bonitas."

"Havia um ... um camião e estava a derrapar ..."

"Sim", eu disse.

"Eu ... eu morri?"

"Sim. Mas não te sintas mal por isso. Toda gente morre" - eu disse.

Olhou em volta. Não havia nada. Só ele e eu. "O que é este lugar?" perguntou. "Esta é a vida após a morte?"

"Mais ou menos", eu disse.

"Tu és deus?" perguntou.

"Sim", eu respondi. "Sou Deus."

"Meus filhos... Minha esposa.. E eles? Eles vão ficar bem?" perguntou.

"É isso que eu gosto de ver", eu disse. “Tu acabaste de morrer e a tua principal preocupação é com a tua família. Isso é bom por aqui."

Olhou para mim com fascínio. "Para ti, eu não me pareço com Deus. Eu apenas pareço um homem. Ou possivelmente uma mulher. Alguma figura vaga de autoridade, talvez. Mais professor de gramática do que todo-poderoso. 
Não te preocupes. Eles vão ficar bem! Os teus filhos vão se lembrar de como eras perfeito em todos os sentidos. Eles não tiveram tempo de aumentar o desprezo por ti. A tua esposa vai chorar, mas estará secretamente aliviada. Para ser justo, o teu casamento estava a desmoronar. Se houver algum consolo, ela vai se sentir muito culpada por se sentir aliviada." eu disse

"Oh", disse. "Então o que acontece agora? Eu vou para o céu ou inferno ou algo assim?

"Nem um nem outro", eu disse. "Tu serás reencarnado."

"Ah", disse. "Então os hindus estavam certos"

"Todas as religiões têm razão à sua maneira", eu disse. "Caminha comigo."

Tu seguiste enquanto caminhava-mos pelo vazio. "Onde estamos a ir?"

"A nenhum lugar em particular", eu disse. "É bom andar enquanto conversamos."

"Então, qual é o objetivo?" perguntou. "Quando eu renascer, serei apenas uma tela em branco, certo? Um bebé. Portanto, todas as minhas experiências e tudo o que fiz nesta vida não importam. "

"Não tanto!" Eu disse. “Dentro de ti tens todo o conhecimento e experiências de todas as tuas vidas passadas. Tu não te lembras delas agora."

Parei de andar e peguei-o pelos ombros. "A tua alma é mais magnífica, bonita e gigantesca do que podes imaginar. Uma mente humana pode conter apenas uma pequena fração do que tu és. É como enfiar o dedo num copo de água para ver se está quente ou frio. Tu colocas uma pequena parte de ti mesmo na embarcação e, quando ela volta, ganhas todas as experiências que ela teve."

"Tu és um ser humano há 48 anos, ou eras, portanto não esticaste e sentiste o resto da imensidão da tua consciência. Se ficarmos aqui por tempo suficiente, tu lembrar-te-ás de tudo. Mas não há sentido em fazer isso entre cada vida. "

"Quantas vezes fui reencarnado, então?" perguntou.

“Oh, muitas. Muitas e muitas. Uma para muitas vidas diferentes.” eu disse. "Desta vez, serás uma camponesa chinesa em 540 DC".

"Espera o quê?" gaguejou. "Tu estás a enviar-me para o passado?"

“Sim, tecnicamente. O tempo, como tu o conheces, só existe no teu universo. As coisas são diferentes de onde eu venho."

"De onde vens?" perguntou.

"Ah, claro", expliquei. "Venho de algum lugar. Venho de um outro lugar. E há outros como eu. Eu sei que tu querias saber como é lá, mas sinceramente não irias entender. "

"Oh", disse, decepcionado. "Mas espera. Se eu reencarnar noutros lugares no tempo, eu poderia ter interagido comigo mesmo em algum momento?” perguntou.

"Certo. Está sempre a acontecer. E com as duas vidas apenas cientes da sua própria vida, tu nem sabes que isso está a acontecer. "

"Então, qual é o sentido de tudo isto?"

"A sério?" Eu perguntei. "A sério? Tu estás a perguntar o significado da vida? Isso não é um pouco estereotipado? "

"Bem, é uma pergunta razoável", persistiu.

Eu olhei-o nos olhos. "O significado da vida, a razão pela qual fiz todo este universo, é para tu amadureceres."

"Tu queres dizer a humanidade? Tu queres que amadurecemos?"

"Não, apenas tu. Eu fiz todo este universo para ti. A cada nova vida, tu cresces e amadureces e tornas-te num intelecto cada vez maior. ”

"Apenas eu? E quanto aos outros?"

"Não há mais ninguém", eu disse. "Neste universo, somos apenas tu e eu."

Olhou inexpressivamente para mim. "Mas todas as pessoas na terra ..."

"Todos nós. Diferentes encarnações tuas."

"Espera! Eu sou o mundo !? "

"Agora estás a entender", eu disse, com uma palmadinha nas costas.

"Eu sou todos os seres humanos que já viveram?"

"Ou quem nunca vai viver, sim."

"Eu sou Abraham Lincoln?"

"E tu também és John Wilkes Booth", acrescentei.

"Eu sou Hitler?" perguntou, horrorizado.

"E tu és o milhão de pessoas que ele matou."

"Eu sou Jesus?"

"E tu és o mundo que o seguiu."

Ficou em silêncio.

“Toda vez que tu vitimizares alguém, eu disse,“ tu estás a vitimizar-te."

“Todo o ato de bondade que fizeres, será contigo mesmo. Todos os momentos felizes e tristes que algum ser humano viver será vivido por ti."

Pensou por algum tempo.

"Porquê?" perguntou. "Porquê tudo isto?"

“Porque um dia tu serás como eu. Porque é isso que tu és. Tu és do meu tipo. Tu és meu filho."

"Whoa", disse, incrédulo. "Tu queres dizer que sou um deus?"

"Não. Ainda não. Tu és um feto. Ainda estás a crescer. Depois de viver todas as vidas humanas pelo o tempo todo, terás crescido o suficiente para nascer. ”

"Então, todo o universo", disse, "é apenas ..."

"Um ovo." Eu respondi. "Agora é hora de tu seguires para a tua próxima vida."

E eu enviei-o para o caminho.

Por: Andy Weir

(versão original em Inglês nas referências)

Partilho esta história pois acredito que seja criadora de uma das teorias mais interessantes no que diz respeito à nossa vida e ao fim dela. É um conto catalisador para sermos mais conscientes e cuidadosos com tudo e todos.

Conseguimos ter algumas linhas de pensamento nesta história, e cada um terá as suas, mas aqui vão as minhas:

Que realmente não sabemos o que acontece quando o nosso caminho acaba, mas a teoria de Antoine Lavoisier - "Na natureza, nada se cria e nada se perde. Tudo se transforma." faz-nos pensar.

As relações e ligações são realmente das coisas mais importantes que podemos ter na vida e podem ter um impacto enorme na forma como agimos e vivemos, como tal, são um grande peso no nosso estado de espírito e bem estar.

Que podemos escolher a nossa aventura, religiosa ou espiritual porque todas elas estão certas à sua própria maneira.

Que cada um pode ter a sua imagem de "Deus" o que não invalida qualquer outra. Faz com que pensemos como seria o nosso encontro com algo superior, como por exemplo comunicar com a nossa própria consciência, o que diríamos?

Que a resposta ao significado da vida não existe, temos que chegar a essa resposta por nós mesmos, e aí é que está a beleza de tudo isto porque se houvesse uma resposta simples, não seriamos livres para a viver à nossa maneira.

A mais importante na minha opinião é que de alguma forma, estamos todos ligados, a teoria em que as nossas ações em relação a outras pessoas podem ser ações em relação a nós próprios. O impacto das nossas atitudes de hoje podem refletir consequências nos próximos "nós" e para mim dá ênfase que o agora é tão ou mais importante do que o futuro e com isto, o nosso sentimento de empatia com tudo e todos fica mais fortalecido.

Que a mente humana é só uma fração do que somos, porque nós não nos criamos a nós próprios, não criamos "isto", só descodificamos uma pequena fração de como tudo isto funciona. Há uma inteligência universal muito maior em jogo.

E por fim, a teoria que o Universo é um ovo. Se calhar é mesmo!

 

Referências: http://www.galactanet.com/oneoff/theegg_mod.html
Para comentar efectue o seu login ou registo
© Copyright 2020 | With by AF | All Rights Reserved