Tags mais usadas:

Libertação de presos? Porque não o contributo social?
Visualizações: 53 | Comentários: 0
Economia
11/04/2020

Acredito que uma das piores sensações que possa existir na vida seja a falta de liberdade. Não deve haver pior sensação do que sermos obrigados a pagar anos de vida dentro de uma cela. Um simples confinamento demonstra um pouco daquilo que é a realidade de um criminoso e realmente não é algo que deva ser fácil de ultrapassar... É certo que se lá estão, coisa boa não devem ter feito e infelizmente há quem tenha sofrido ainda mais do que os próprios prisioneiros.

Como se costuma dizer, um pau de dois bicos! Este artigo vem na sequência do governo português ter aprovado um mecanismo que pode libertar até cerca de 15% da população carcerária, ou seja mais o menos 1700 a 2000 reclusos.

É realmente um tema delicado! Uma medida que é tomada face ao estado de emergência em que nos encontramos, defendida por entidades responsáveis dos direitos humanos e especialistas em saúde pública mas que na verdade só é tomada porque as condições normais de funcionamento das prisões não estão asseguradas!

As prisões portuguesas têm uma taxa de ocupação de 110%, quer isto dizer que as prisões portuguesas estão sobrelotadas!

Um problema que não é recente e que coloca em cima da mesa questões como segurança, higiene e a própria condição de vida tanto de prisioneiros como de agentes. Uma realidade esquecida que de forma subtil é ofuscada e não falada. Um problema esquecido e uma solução que na verdade só serve para atenuar esta sobrelotação. Uma solução que é tomada sem ter em consideração aspectos fundamentais tais como, em que condições é que estes reclusos serão soltos, quais os apoios ou quais as represálias de delatores ou mesmo vítimas que perderão o descanso após a libertação dos mesmo.

Quero com isto dizer que não chega somente libertar. Sinceramente acho que faria muito mais sentido colocar todas estas pessoas a colaborar com a sociedade! O gasto que o estado tem para com as prisões portuguesas é absurdo e como em tudo no estado quem paga somos nós!

Seria uma mais valia para a nossa economia que a pena aplicada aos prisioneiros envolvesse a produção de uma mais valia para a sociedade. Não só seria bom para o estado mental do próprio prisioneiro, como para a própria economia e sociedade. Para além de os prisioneiros se sentirem úteis e de puderem ocupar a mente com algo de útil,  a sociedade sairia também beneficiada por um contributo que até agora era só despesa.

Neste caso de pandemia internacional faria todo o sentido de colocar estas pessoas em espaços controlados a produzir máscaras ou álcool desinfectante... Neste momento gastamos milhares de milhões nos mercados chineses porque matamos a nossa economia.

É necessário e com urgência voltar a produzir em Portugal e toda a ajuda é bem vinda!

Na maior parte das vezes, as empresas não conseguem ser produtivas apenas e somente porque não sabem usar os recursos que têm à disposição e o estado não foge à regra!

Referências: https://www.prisonphotoproject.pt/pt/prisons.html
Para comentar efectue o seu login ou registo
© Copyright 2020 | With by AF | All Rights Reserved