Tags mais usadas:

Promover o desenvolvimento no 1º ano de vida "em Isolamento Social"
Visualizações: 927 | Comentários: 1
Saúde
19/04/2020

O Isolamento Social continua, para bem de todos...

No entanto, independentemente do Covid-19 existem muitas dúvidas sobre o que fazer para estimular o desenvolvimento de um bebé durante o primeiro ano de vida.

Em 12 meses apenas, o bebé passa de totalmente dependente, que utiliza o choro como estratégia comunicativa e ingere apenas leite materno ou adaptado através do reflexo de sucção.

amamentação

Para um bebé ativo, que se desloca no espaço, utiliza palavras para comunicar e ingere alimentos de consistências variadas através de colher.

alimentação

 

Num primeiro artigo, abordei várias estratégias que podem ser adaptadas a cada rotina e que potenciam o desenvolvimento de competências comunicativas na primeira infância. No entanto, cada bebé é único e poderá, eventualmente, ser benéfico realizar atividades mais orientadas para a comunicação e linguagem ou mesmo alimentação.

Assim, as sugestões que se seguem poderão ser adaptadas de acordo com as características e preferências de cada família e bebé, mas procurarei em cada uma delas, realçar os seus objetivos. Desta forma, para além de uma atividade lúdica tornar-se-á uma forma de promover o desenvolvimento de diferentes áreas. Todas as sugestões apresentadas têm como objetivo reutilizar o material de casa.

 

Música:

Gomes e Simões (2007) referem que a música pode ser considerada uma excelente estratégia de desenvolvimento ao nível da comunicação verbal e não-verbal, bem como de aspectos cognitivos, afectivos/emocionais e motores, permitindo em simultâneo a interação e o auto-conhecimento.

O Institute for Learning and Brain Sciences da Universidade de Washington realizou um estudo em 2015, onde foi possível observar que a música ajuda os bebés a aprender os padrões rítmicos presentes na fala. Um dos autores refere que as experiencias musicais precoces potenciam um desenvolvimento de competências cognitivas.

Então como vamos utilizar esta excelente ferramenta?

  • Ouvir música do vosso gosto e simplesmente relaxar, dançar, cantarolar.
  • Selecionar 3 músicas infantis e cantá-las várias vezes ao dia ao bebé:
  1. Música para a refeição: Antes de cada refeição cantar a música "Come a papa Joana" Substituir Joana pelo nome do seu bebé é o mais indicado. Aqui fica a música para quem não a conhece: https://www.youtube.com/watch?v=rGIKFZlNq1Y
    1. Objetivo: antecipação da rotina permitindo ao bebé saber o que vai acontecer; desenvolvimento da linguagem (números e rimas)
  2. Música para brincar com instrumentos musicais: Foi na Loja do Mestre André. A versão completa da música tem vários instrumentos mas com bebés tão pequenos podemos usar apenas 2 ou 3. (ex: o tambor; as maracas e a pandeireta). - https://www.youtube.com/watch?v=7EDf-5NSVZU
    1. Objetivos: Antecipação; Identificação de vocabulário, Espera estruturada. Vamos ver o exemplo: Foi na loja do mestre André que eu comprei um tambor (aguardar até o bebé olhar para o tambor) e bater no tambor.  Assim sucessivamente.
  3. Música que estimule o uso do gesto: A galinha põe o ovo - https://www.youtube.com/watch?v=vhKN206ICt4. Em bebés mais pequenino utilizar o refrão de forma repetitiva. 
    1. Objetivos: Antecipação; identificação de vocabulário; compreensão de frases simples; espera estruturada; turnos de vez.

Podem fazer os próprios instrumentos em casa, existem imensas ideias na internet mas deixo aqui algumas: https://descomplicaensinasiteblog.wordpress.com/2017/07/21/18-ideias-instrumentos-musicais-reciclados/

pandeiretas
Pandeiretas
tambor
Tambor
Maracas
Maracas

 

Livros 

Ler livros é outra excelente atividade que pode e deve ser feita desde bebé. Até pode não ter livros em casa, mas pode sempre fazê-los com temas adequados a esta fase.

A regra será utilizar uma ou duas imagem por página de forma a minimizar os estímulos distratores.

Poderá realizar um livro por tema, nomeadamente animais domésticos, alimentos, objetos da refeição, objetos do banho, peças de roupa. 

Veja um livro por dia, nomeie todas as páginas e ajude o bebé a apontar (por exemplo: para comer a sopa usamos a colher - é a colher e apontar para a imagem). 

Objetivos: Tempo de permanência na tarefa; identificação e nomeação de imagens; turnos de vez na interação.

livro

 

Fantoches

Outra atividade extremamente rica e que potencia o desenvolvimento são os fantoches, mais uma vez pode realizá-los em casa e com diversos temas, criando assim teatros de fantoche com o seu bebé:

Através destes pode criar histórias simples; músicas. Pedir ao bebé para apontar o animal ou a personagem. Pedir ao bebé para fazer o som do animal. Assim, a imaginação não tem limites.

Objetivos: as onomatopeias dos animais são ótimas para estimular a fala; compreensão de frases simples; identificação de vocabulário, turnos de vez na interação; imaginação e criatividade

fantoches

 

Alimentação:

Durante o primeiro ano de vida, o bebé para por várias fases relacionadas com a alimentação: 

  • Até aos 6 meses a orientação passa pelo leite materno em exclusivo.
  • Aos 6 meses inicia-se a alimentação complementar e
  • Até ao 1º ano de vida o bebé deve experienciar as várias consistências alimentares desde o líquido, pastoso, semi-sólido e sólidos de fácil mastigação.

A informação sensorial que cada alimento fornece é variada e por vezes é preciso oferecer à criança 10 ou mais vezes em dias alternados, até que esta realmente aprecie o sabor. Dar a oportunidade de explorar o alimento sem que tenha que o ingerir pode ser uma estratégia para quando a rejeição é frequente. 

Então as sugestões são as seguintes:

  1. Seguir as recomendações do médico assistente quanto aos alimentos a introduzir, tendo sempre em consideração que a criança está mais disponível para aceitar a variabilidade durante o primeiro ano de vida.
  2. Permitir que o bebé as leve mãos à boca, bem como os seus brinquedos. Esta estimulação é importante para compreender as texturas dos vários objetos e diminuir a reatividade intraoral, assim como a mobilidade da língua e lábios.
  3. Permitir que o bebé explore os alimentos com as mãos, pois os estímulos sensoriais através desta exploração são variados desde o olfato à textura e facilita a aceitação intraoral.
  4. Faça pinturas com alimentos:
    1. O iogurte numa superfície de cartão escuro dá cor e torna a atividade lúdica, se juntar um pouco de pó de gelatina colorida torna o iogurte colorido e altera a consistência.
    2. pó de gelatina com um pouco de água e fica com uma tinta "comestível" pode pintar uma folha branca sem receio que o bebé leve as mãos à boca. 
  5. Procurar objetos numa bacia cheia de água com farinha.
  6. Procurar objetos numa bacia cheia de feijões secos.

É importante que todas as atividades sejam realizadas com supervisão. 

Assim, com atividades lúdicas diminui a ansiedade que muitas vezes está associada à refeição.

 

Como apoio aqui está um "horário" com as atividades divididas ao longo do dia. Caso não seja possível realizar todas, selecionem duas para realizar e alternem ao longo da semana. O tempo previsto para a sua realização não deve exceder os 10,minutos, uma vez que nesta fase, o tempo de atenção é muito reduzido e caso "obriguem" a permanecer na tarefa, acaba por se tornar contraproducente. Se tiverem dúvidas, estou aqui para ajudar :)

 

 

horário

 

 

 

Referências: GOMES, Ana Paula; Simões, Alexandra- A Música e a Criança com Distúrbios de Comunicação e Linguagem.Cadernos de Estudo. Porto: ESE de Paula Frassinetti. nº 5 (2007), p.127-141;
Para comentar efectue o seu login ou registo

Comentários

António Ferrete

Dom, 2020-04-19 22:19

Que dicas maravilhosas!! As M&M têm mesmo sorte! 😇❤️ Por isso elas estão tão desenvolvidas. Ainda não tenho os meus mas já vou aprendendo umas coisas!! 💪👌

© Copyright 2020 | With by AF | All Rights Reserved